MDF vs MDP

Um título polêmico e bastante atual hoje no mundo dos móveis planejados e sob medida. aqui vai um artigo que escrevi a um tempo atras para uma publicacao nacional voltada ao mercado sob medida e que agora espero que ajude no entendimento do assunto. A questao nao e quem e melhor ou pior mas a qual fim se destina cada um.

Foto de MDP
O MDF é produzido a partir da transformação das toras de madeira em fibras que, misturadas a resinas e prensadas em prensa contínua, se transformam em chapas que podem ou não saír revestidas da linha de produção. Seu uso é mais recomendado para trabalhos em baixo relevo em portas, por exemplo.

Foto de MDP
Já o MDP é produzido a partir da transformação de toras de madeira em partículas, que são aglutinadas e entrelaçadas com resinas especiais de última geração, que garantem maior estabilidade dimensional do painel e grande resistência à flexão, com a vantagem de ter um aproveitamento maior da matéria-prima do que o MDF, o que permite uma redução no seu custo. É especialmente indicado para a produção de móveis residenciais e comerciais de linhas retas, com formas orgânicas, que não exijam usinagens em baixo relevo, entalhes ou cantos arredondados. Suas principais aplicações são para portas retas, laterais de móveis, prateleiras, divisórias, tampos retos, tampos pós-formados, base superior e inferior, além de frentes e laterais de gaveta. O MDP é encontrado com com revestimento melamínico em BP (Baixa Pressão), FF (Finish Foil), ou sem revestimento para aplicação de lâminas de madeira, laminados de alta-pressão ou pintura e impressão. A principal diferença entre os dois produtos é que no MDP são utilizadas partículas de madeira em camadas, ficando as mais finas na superfície e as mais grossas no miolo. Já no MDF, aglutinam-se fibras de madeira. No entanto, os dois são classificados como painéis de madeira de média densidade. Vantagens O MDP é o painel de madeira industrializada mais consumido no mundo para a fabricação de móveis residenciais e comerciais, seja pela indústria moveleira de larga escala ou marceneiros em geral. Apesar do Brasil cultuar o MDF se olharmos a industria como um todo hoje mesmo no mercado nacional o painel mais utilizado e o MDP. Sozinho ou junto de outros tipos de painéis, um móvel que utiliza MDP em sua estrutura será sempre mais econômico e competitivo, perto de móveis feitos com outras matérias-primas similares como o MDF, e ainda oferecerá melhor garantia e qualidade. Comparado ao MDF, é mais leve e fácil de manusear; tem propriedades mecânicas superiores, como melhor resistência ao arrancamento ,maior resistência na fixação de parafusos, principalmente porque possui partículas mais grossas em seu interior. Além de ser melhor, por exemplo, nos projetos que necessitam de estruturas de portas suspensas. Ele é mais leve e não empena ao longo do tempo como o MDF tem menor absorção de umidade e sua alta densidade das camadas superficiais, assegura um acabamento superior nos processos de impressão, pintura e revestimentos. Desvantagens A aparência do MDP, que lembra o antigo aglomerado – mesmo sendo infinitamente superior em qualidade e durabilidade – chega a ser uma desvantagem para quem não pesquisa. Outro ponto, assim como a própria madeira, tanto o MDF como o MDP são vulneráveis a ambientes úmidos.
A densidade dos painéis chegam a 950 a 1000 kg/m³ no caso do MDP contra 900 kg/m³ do MDF
Ao final chegamos podemos afirmar que cada produto se destina a um fim especifico e que o melhor e observar sempre as caracteristicas de cada um.
Fonte: http://promobdicasferramentas.blogspot.com.br/2008/12/mdf-x-mdp.html